OS 10 ALIMENTOS MAIS ARRISCADOS

Departamento de Alimentos e Drogas (FDA) dos EUA, fez uma lista dos 10 alimentos mais arriscados para a alimentação.Alguns desses alimentos são os mais populares consumidos nos EUA.

Ovos estão entre os 10 alimentos mais arriscados regulados pelo Departamento de Alimentos e Drogas (FDA). O centro não recomenda que os consumidores mudem seus hábitos alimentares, mas que pratiquem uma “alimentação defensiva”. “Escolha e trate a comida com cuidado. Mantenha-a resfriada e a cozinhe bem. Evite ostras cruas e mantenha frutos do mar resfriados. Não coma ovos crus ou mal cozidos. Não use ovos crus para fazer sorvete.”

O centro analisou dados coletados por 17 anos pelo FDA, que regula 80% do fornecimento de alimentos e representa apenas a proverbial “ponta do iceberg”. Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças estimam em 76 milhões o número de doenças que ocorrem nos EUA a cada ano causadas por alimentos.

O FDA não regulamenta a carne de boi, de porco ou outros derivados de carne e certos produtos de ovo em pó. Estes são regulamentados pelo Departamento de Agricultura. Para informações sobre surtos de doenças relacionadas à carne bovina, procure http://www.cspi.org.

Sarah Klein, advogada do Centro de Ciências de Interesse Público, disse que folhas verdes são campeãs de nutrição, mas o problema é que um único patógeno pode contaminar muitos produtos recém colhidos quando são processados.

Fechando a lista estão ostras, batatas, queijo, sorvete, tomates, brotos e frutas vermelhas. As batatas depois que são cozidas são seguras, o problema ocorre quando são misturadas com outros alimentos crus, pois as bactérias se multiplicam rapidamente.

O Centro de Ciências de Interesse Público anunciou a lista na terça-feira enquanto o Congresso está examinando um projeto de lei para dar ao FDA a autoridade de exigir aos processadores de alimentos que implementem planos de segurança alimentar, fornecer padrões de segurança específicos que os produtores teriam que cumprir e exigir visitas às instalações de alto risco a cada três a quatro anos. Em julho, a Câmara aprovou o Ato de Melhoria da Segurança Alimentar.

Peter Hurley, policial de Portland, disse que em janeiro seu filho Jacob, 3, ficou doente com sintomas de gripe e diarreia que exames laboratoriais mostraram estarem ligados à marca de biscoitos de manteiga de amendoim “Toastee”.A família está, junto com 50 outras, em Washington, nesta semana, visitando os senadores e pedindo que aprovem o projeto de lei 510.

Apesar de o amendoim e de produtos de castanhas estarem ligados a recentes surtos de salmonela, os números não foram altos o suficiente para que fossem incluídos nos “10 mais”.

Os tomates ficaram em oitavo na lista, mas a indústria de tomate da Florida tem o único programa estadual de segurança alimentar, em vigor há 18 meses.

Em 2008, houve um surto de salmonela e inicialmente os tomates foram apontados como causa, mas depois se concluiu que as causadoras eram as pimentas Serrano do México.

As bactérias acabam alcançando esses tipos de alimentos nas industrias, porque onde são processados (máquinas) as bactérias acabam se instalando em colônias, por não haver uma boa higienização dos equipamentos.

Produtos comprados nas feiras e processados em casa não são susceptíveis às mesmas bactérias. A lista apenas aponta os alimentos que mais estão sujeitos a carregar ou desenvolver bactérias quando processadas pela indústria de alimentos.

A lista dos mais arriscados:
1. carne de boi
2. carne de porco
3. ovos
4. ostras
5. batatas
6. queijo
7. sorvete
8. tomates
9. brotos
10. frutas vermelhas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s