Pão existe há 30 mil anos, diz estudo

Descoberta contraria imagem popular de que homem pré-histórico era predominantemente carnívoro


       Grãos de amido encontrado em pedras de moinhos de 30 mil anos atrás sugerem que os homens pré-históricos já comiam uma forma de pão chato, contrariando a imagem popular de que eram predominantemente carnívoros. As conclusões, publicadas na revista Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS) na segunda-feira (18), indicam que europeus do paleolítico moíam raízes semelhantes à batata para fazer uma farinha que era depois batida até virar uma massa. “É como um pão chato, como uma panqueca só com água e farinha”, disse a pesquisadora no Instituto Italiano de Pré-História e História Primitiva, Laura Longo. “Você pode fazer uma espécie de pita (pão sírio) e cozinhá-lo numa pedra quente”, disse ela, explicando como a equipe replicou o processo. O produto final era “quebradiço como uma bolacha, mas não muito saboroso”, acrescentou ela. As pedras, que cabem na mão de um adulto, foram descobertas em sítios arqueológicos da Itália, Rússia e República Tcheca. Até agora, a evidência mais antiga do uso da farinha eram pedras de 20 mil anos atrás, localizadas em Israel.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s